quinta-feira, 31 de maio de 2012

Come play my game...

Quando eu te pegar pelo braço e te levar sem dizer pra onde vamos, não incite em dizer não ou ficar bravo, só quero que de vez em quando deitemos na grama de algum parque pela cidade, bem longe de preferência, onde não pegue sinal de celular, muito menos internet, onde possamos olhar um para o olho e não ver somente o corpo, mais quero sentir sua alma, deitar no seu peito e escutar as batidas do seu coração e ver que você está tão nervoso, quando da primeira vez que nos beijamos, quero redescobrir você, ou talvez descobrir algo que nunca tinha visto em você. Colocar uma musica bem alto no seu quarto, apagar as luzes e dançar no escuro, onde não repararei no seu desengonçado quadril se movendo ao encontrar o meu, onde meu peito encacha perfeitamente no seu. Sim, eu procuro você desde que nasci e não, você não precisar ter o abdômen do mocinho do filme. Porque eu sei, quando tudo estiver indo por agua a baixo, indo de mal a pior e cada pior, eu sei que você vai estar comigo. Tenho medo de que toda essa vida seja mentira, mais me levanto todos os dias feliz em pensar que você é de verdade.


(Andreza Mônica)

8 comentários:

  1. Obrigado, tava com saudade da sua ilustre visita (:

    ResponderExcluir
  2. Own, assim eu fico sem palavras =x

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkk, você e sua mania de ficar sem palavras... Abandonou o blog é mocinha? (O seu)!

    ResponderExcluir
  4. Não, eu tenho postado mais nele do que na pagina...

    ResponderExcluir
  5. Antes você era mais disposta, postando sempre, textos maravilhosos!

    ResponderExcluir
  6. Pois é, ando sem inspiração e só tenho entrado no blog final de semana por causa da facul... Mas pretendo melhorar isso...

    ResponderExcluir